Os atos de contestação a medidas governamentais – sejam as que advém do poder executivo, seja as de caráter legislativo – notadamente quando aquelas são entendidas como tendo o sentido ou o potencial de diminuir o alcance e a qualidade da educação superior pública tem recebido, ao longo das últimas décadas, a adesão de boa parte das comunidades universitárias e, especialmente, das e dos estudantes da UFRJ. Tais atividades fazem parte da dinâmica democrática e são reconhecidamente historicamente importantes no processo de construção de uma Universidade nos moldes do que a sociedade brasileira tem reafirmado: plural, gratuita e a serviço de seus interesses estratégicos e direitos. Causam-nos grande contrariedade e repúdio as imagens e notícias que reportam terem nossos estudantes sofrido diversos tipos de repressão quando de sua ida a Brasília, no último dia 29, por ocasião da votação em primeiro turno da PEC 55 no Senado Federal. Consideramos que seu direito à manifestação não é apenas legítimo como parte do processo de formação para uma cidadania ativa e viva. Desde já afirmamos nossa disposição em, naquilo que couber a esta estrutura de políticas estudantis, encaminhar as demandas de atendimento à saúde física e mental daquelas e daqueles que tenham sofrido qualquer forma de violência (como buscamos fazer sempre), bem como manter o apoio para que o debate democrático sobre as políticas educacionais possam continuar a existir, dando sentido à Universidade Pública.

 

A Coordenação Superest.

Desde 1º de setembro, o Banco do Brasil comunicou a UFRJ sobre a extinção da modalidade "Pagamentos via DOC/TEC", através de arquivo bancário, que permitia a realização do pagamento de bolsas aos alunos que possuíam conta corrente em outras instituições bancárias, diferentes do Banco do Brasil.

Assim, tivemos que adotar nova modalidade para o pagamento das bolsas utilizando-se da "Lista de Credor no Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (SIAFI)" conforme rotina realizada por grande parte das Instituições Federais de Ensino Superior, incluindo aí a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Com o objetivo de sistematizar o pagamento de cerca de 8.000 alunos e dar celeridade e segurança ao processo, solicitamos a Superintendência de Tecnologia da Informação (SUPERTIC) o desenvolvimento de um sistema que importasse as informações do Sistema Integrado de Gestão Acadêmica (SIGA) e exportasse as mesmas para o Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI), já que não seria razoável e possível o processamento manual de cada bolsa, de cada aluno, todo mês.

Contudo, nesta nova modalidade de pagamento não é possível o crédito em conta salário - o pagamento deve ocorrer através de conta corrente - o que motivou grande parte dos estornos das bolsas, principalmente dos alunos que possuem conta deste tipo no Banco do Brasil (conta salário). Comunicamos esta exigência de pagamento à SUPEREST, que por sua vez, repassou a informação aos alunos que se encontram com esse tipo de situação, para que providenciem a mudança para conta corrente, visto que no próximo mês não será possível regularizar os estornos para contas do tipo salário.

No último mês, para os alunos que possuem conta na Caixa Econômica Federal, recebemos o estorno de pagamento de bolsas, decorrente de erro sistêmico na leitura do dígito verificador das contas correntes. Assim que identificamos o problema, a situação foi contornada e os créditos em conta ocorreram na última terça-feira, 22/11.

Para os alunos, que por ventura ainda não tiveram seu pagamento regularizado, orientamos procurar a Divisão de Apoio ao Estudante (DAE – SUPEREST), que já está de posse de todas as informações dos estornos e com capacidade de proceder aos acertos de cadastro.

Pró Reitoria de Planejamento, Desenvolvimento e Finanças

 

ATENÇÃO: Dúvidas devem ser encaminhadas para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

plenaria

No próximo sábado, 12/11, o Cineclube Biblioaló promoverá um debate sobre negritude, academia e racismo.Onde estão os negros na universidade? Para falar um pouco desta questão, apresentaremos dois filmes: USP 7% e Raça Humana. Ambos tratam da questão das cotas raciais. Para compor o debate, temos três convidadas confirmadas:

 Luciene Lacerda: Psicóloga e coordenadora do LABERTE - Laboratório de Ética nas Relações de Trabalho e Ensino, da UFRJ.

Helena Basilio: Estudante de Medicina na UFRJ, integrante dos coletivos negros Negrex e Carolina de Jesus.

Nathália Braga: Estudante de Comunicação Social na Escola de Comunicação da UFRJ.

Leonardo Assumpção: Estudante de Ciências Sociais na UFRJ e integrante do Coletivo Negro Carolina de Jesus.

 

A sessão começa as 15:30, esperamos vocês!

Facebook: https://www.facebook.com/events/1787155271544054/

 

A Divisão de Apoio ao Estudante divulga a listagem dos estudantes ingressantes pela ação afirmativa na modalidade de renda bruta familiar per capita até 1,5 salários mínimos, incluídos na folha de pagamento da Bolsa de Acesso e Permanência referente ao mês de outubro de 2016. Conforme orientação do setor financeiro, o crédito dos valores ocorrerá na conta corrente cadastrada no SIGA a partir do dia 01/11/2016 até o dia 10/11/2016.

 

Consulte AQUI a lista dos alunos incluídos na folha de pagamento

 

DAE, 01/11/2016.

UFRJ SuperEst - Superintendência de Políticas Estudantis
Desenvolvido por: TIC/UFRJ